Candidata ao Senado, Jaqueline Cassol reforça que está preparada e que não tem medo de enfrentar desafios

15 de setembro de 2022

Jaqueline e Ivo Cassol continuam em visita aos municípios e distritos da região do Vale do Jamari

Compartilhe

A candidata ao Senado Jaqueline Cassol (Progressistas) percorreu nesta quarta-feira (14) as regiões de Buritis, Monte Negro, o distrito de Rio Pardo e outras localidades, levando suas propostas e o seu compromisso de trabalhar por Rondônia. Ela teve a companhia o irmão, Ivo Cassol e de candidatos do partido.

“A população quer ser ouvida, quer ter suas demandas acolhidas e que o seu representante possa mostrar disposição em buscar soluções. E é isso que tenho feito enquanto deputada federal e vamos fazer ainda mais como senadora”, disse Jaqueline.

Nesta quarta-feira (15) a agenda contempla os distritos de Jacinópolis, Rio Branco e os municípios de Campo Novo e Governador Jorge Teixeira. Por onde passa, Jaqueline Cassol ressalta sua vocação para o trabalho em prol do próximo. “Não sou política de carreira nem filhinha de papai. Desde muito cedo trabalho, estudo, busco e conquisto meu espaço por méritos próprios. Sou corajosa, determinada e não tenho medo de enfrentar desafios”.

Ela também concedeu entrevistas, incluindo o programa Alerta Buritis, transmitido através das redes sociais, onde mostrou sua capacidade política e bom relacionamento nos Ministérios, em Brasília.

“Sou candidata ao Senado porque estou preparada e mantenho as portas dos ministérios abertas para debater as demandas de Rondônia. No final do ano passado, por exemplo, como deputada federal consegui R$ 5 milhões em recursos extraorçamentário, enquanto um único senador conseguiu liberar R$ 187 milhões de extra. Isso porque os senadores têm mais facilidade de acesso aos ministérios. Se já fiz tanto como deputada, posso e vou fazer muito mais como senador”.

Como deputada, Jaqueline destinou mais de R$ 230 milhões para Rondônia, sendo mais de R$ 12 milhões para o Vale do Jamari e R$ 2,5 para Buritis.

Jaqueline Cassol disse também que defendeu pautas importantes no Congresso. “Trabalhei para a aprovação da lei Henry Borel, de proteção de nossas crianças, de minha autoria, a lei do Revalida, que garantiu duas provas por ano para os médicos formados no exterior. Sempre me posicionei de forma firme e clara. Tenho minhas convicções e é isso que a gente precisa no Senado. Sou ficha limpa e tenho independência e autonomia para exercer o mandato”.

Rodovias

Jaqueline Cassol falou sobre a necessidade de melhorias nas rodovias federais, com destaque para a duplicação de trechos da BR-364 e também serviços em outras estradas sob a responsabilidade da União.

“Quero manifestar que sou contra o estudo feito pelo BNDES, para o leilão para mais de 800 quilômetros da BR-364, com a previsão de duplicar apenas 113 km e instalar sete praças de pedágio. Já estive no Ministério de infraestrutura e me posiciono contra essa proposta como está. A BR-364 tem um fluxo imenso de carretas e de veículos e precisa de um serviço de duplicação maior”, relatou.

Regularização fundiária

Jaqueline voltou a defender uma política de regularização fundiária para Rondônia, como forma de promover segurança jurídica para os proprietários, permitindo acesso ao crédito e tendo a documentação de posse definitiva da área.

“Essa é uma demanda enorme de Rondônia. A titulação das áreas é uma necessidade que vai alavancar ainda mais a nossa economia, além de reduzir as tensões no campo e permitir que quem faz o desmatamento e as queimadas ilegais sejam identificadas. Sou defensor de quem produz e de quem trabalha. O homem e a mulher de bem, que estão produzindo, tem o nosso apoio total”, finalizou.

Fonte: Assessoria.