×

Mais Médicos: Jaqueline Cassol cobra inclusão de município rondoniense que ficou fora do edital

Deputada também defende oportunidade de trabalho para médicos formados no exterior

A deputada federal Jaqueline Cassol (PP-RO) se reuniu, na última quarta-feira (15), no Ministério da Saúde, com o secretário substituto do Programa Mais Médicos, Alessandro Glauco dos Anjos de Vasconcelos, para solicitar a inclusão do município de Alto Alegre dos Parecis no edital, lançado na segunda-feira (13).
Mais Médicos: Jaqueline Cassol cobra inclusão de município rondoniense que ficou fora do edital - saude - jaqueline cassol
O edital do programa Mais Médicos incluiu 790 municípios, sendo 20 deles em Rondônia. Através de ofício, o prefeito de Alto Alegre dos Parecis, Marcão (PMDB), e o vereador Ismael (PSDC), pediram à deputada Jaqueline Cassol para solicitar ao Ministério da Saúde a contratação de quatro médicos através do programa.
Mais Médicos: Jaqueline Cassol cobra inclusão de município rondoniense que ficou fora do edital - saude - jaqueline cassolDurante a reunião, a parlamentar apresentou o pleito e explicou a importância desses profissionais para o município. Segundo ela, Alto Alegre contava com seis médicos, quantidade que era suficiente para fazer a cobertura da saúde da família. Com a saída de quatro profissionais a capacidade de atendimento do município caiu para 35%.”Por isso é essencial que possamos possibilitar o preenchimento dessas vagas para atender a população”, disse Jaqueline Cassol ao representante do Ministério da Saúde.

Após o pedido da deputada, o secretário Alessandro Vasconcelos entrou em contato com município solicitando o envio de documentos sobre as equipes da saúde da família.

O edital do programa Mais Médicos prevê, na primeira fase, a contratação de médicos formados no Brasil. A deputada está empenhada na luta pela contratação de mais médicos em Rondônia. Participou, inclusive, de diversas reuniões sobre o tema com o ministro da Saúde, Luiz Henrique Mandetta, e com o secretário de gestão estratégica e participativa do ministério da Saúde, Erno Hazheim.

Jaqueline Cassol também defende que o Governo Federal oportunize trabalho, e ainda, que aproveite a mão de obra de médicos formados no exterior. “Muitos médicos brasileiros se formaram fora do Brasil, em países como Bolívia e Argentina, querem trabalhar aqui e não conseguem porque não tem a prova. O revalida é uma necessidade urgente e temos que conseguir a realização desse exame mais vezes ao ano”.

Confira mais informações sobre o edital do programa.

Fonte: Assessoria

Accessibilidade