×

Jaqueline Cassol debate implantação do Programa Médicos Pelo Brasil

Reunião contou com deputados, senadores e frentes do governo para discutir a MP890

Jaqueline Cassol debate implantação do Programa Médicos Pelo Brasil - saude - jaqueline cassol

Na manhã desta terça-feira, 24 de setembro, a deputada federal Jaqueline Cassol (PP-RO), juntamente com outros parlamentares, participou de um debate com o senador Confúcio Moura, relator da comissão que analisa a MP-890, e demais frentes do governo, sobre os próximos passos do Programa Médicos Pelo Brasil, recém lançado para realocar as demandas do Mais Médicos.

Na ocasião, houve inclusão de dados ao relatório da MP-890 – documento que contém as novas regras do programa. Entre as questões relatadas, a necessidade de trazer de volta o Revalida – exame de certificação dos profissionais médicos, com novas etapas semestrais. A última edição do exame ocorreu no ano de 2017. Além das novas regras de avaliação, também foi lembrada a necessidade da inclusão de novas Universidades Federais ao programa.

“Atualmente, temos vagas a serem preenchidas por médicos estrangeiros qualificados, de acordo com as regras do programa. Buscamos defender a organização das nossas unidades de saúde para que toda a população receba um atendimento de qualidade. Essa é a principal bandeira do meu mandato. O provo de Rondônia precisa de profissionais da saúde para atender todas as demandas”, explica a deputada Cassol.

Outro ponto sensível em discussão é o retorno dos profissionais cubanos ao programa, principalmente aqueles que permaneceram no país com o fim dos contratos, em novembro de 2018. Os médicos cubanos instalados no Brasil somam 1700 profissionais que aguardam a retomada dos trabalhos.

Em um balanço sobre o programa Mais Médicos, várias dificuldades foram citadas, tais como falta de financiamento, falhas na gestão e problemas na distribuição dos profissionais, com um número alto de médicos nas capitais e regiões metropolitanas e falta destes no interior do país. No entanto, desde que o programa foi criado, houve um aumento do provimento médico nos pequenos municípios, com a construção de novas unidades de saúde e aumento da população atendida pelo SUS nas regiões assistidas.

Fonte: Assessoria

Accessibilidade