×

Jaqueline Cassol pede aumento no prazo dos pagamentos de financiamentos do PRONAF de produtores de leite

Medida tem objetivo de ajudar o produtor de leite a superar a crise

Jaqueline Cassol pede aumento no prazo dos pagamentos de financiamentos do PRONAF de produtores de leite - noticias - jaqueline cassol

A deputada Jaqueline Cassol com o presidente da Comissão de Produtores de Leite de Rondônia, Rui Barbosa.

Os produtores de leite de Rondônia ainda estão sofrendo com os impactos da crise causada pela abrupta baixa nos preços. Um dos principais problemas enfrentados é a falta de condições para o pagamento do financiamento do Programa Nacional de Fortalecimento da Agricultura Familiar  (PRONAF). Sensibilizada com a situação, a deputada federal Jaqueline Cassol (PP-RO) propôs ao Governo Federal o aumento de um ano nos  prazos para o PRONAF.

A deputada sugeriu a medida ao presidente Jair Bolsonaro, através de indicação pela Câmara dos Deputados e à Ministra da Agricultura, Pecuária e Abastecimento, Tereza Cristina, ao ministro da Economia Paulo Guedes e aos presidentes do Banco do Brasil, Fausto de Andrade Ribeiro e da Caixa Econômica Federal, Pedro Duarte Guimarães.

 “Os pequenos produtores de leite não estão conseguindo honrar os compromissos com os financiamentos do Pronaf, devido a queda nos preços do litro do leite. O ideal para dar o apoio que eles merecem é ampliar os prazos e os  pagamentos que vencem neste ano, passem para 2.022 e as carências que vencem no ano de 2.022 passem para 2.023”, afirmou a deputada.

De acordo com o presidente da Comissão de Produtores de Leite de Rondônia, Rui Barbosa, nos últimos dois anos houve um aumento nos custos da produção e uma queda nos preços de venda do produto.  “Durante a pandemia foram aprovadas medidas de dilatação de prazo para financiamentos de imóveis e empréstimos consignados, por exemplo. Porém para o produtor de leite não houve benefícios. O preço do leite foi no chão e os custos da produção, para manter a propriedade foram ao céu. Há uma disparidade muito grande”, disse.

Jaqueline Cassol também propõe que os órgãos estabeleçam um plano de renegociação de dívidas para aqueles que estiverem com o nome nos órgãos de proteção ao crédito e com parcelas em atraso. “O ideal é que essas parcelas atrasadas também tenham a dilação de prazo e passem para 2022. A ampliação dos prazos dos financiamentos para socorrer o pequeno produtor leiteiro é muito importante para o Brasil”, ressaltou “ A cadeia produtiva do leite vem diminuindo ano após ano e mesmo assim é uma das principais atividades econômicas do País. Somos o terceiro maior produtor mundial de leite, atrás apenas dos Estados Unidos e da Índia”, completou.

FOMENTO- Na semana passada os deputados aprovaram um projeto de socorro a agricultores familiares que contempla a criação  do Programa de  Fomento Emergencial de Inclusão Produtiva Rural. Este programa disponibilizará o valor do  incentivo será de R$ 2,5 mil por família e no caso de famílias comandadas por mulheres a parcela será de R$ 3 mil.

O projeto também adia por um ano o pagamento das parcelas vencidas ou a vencer até 31 de dezembro de 2022 relativas a operações de crédito rural contratadas por agricultores familiares e suas cooperativas de produção cujas condições econômicas foram prejudicadas pela covid-19. A regra valerá ainda para as dívidas no PNCF (Programa Nacional de Crédito Fundiário).

“Eu fui favorável a esse projeto e apesar dele também propor algumas soluções para o pagamento de dívidas não é específico para os financiamentos do PRONAF”, contou.

A proposta está em tramitação no Senado Federal.

Fonte: Assessoria de Comunicação

Accessibilidade