×

Jaqueline Cassol pede ajuda do governo federal para setor leiteiro de Rondônia

Confira!

Jaqueline Cassol pede ajuda do governo federal para setor leiteiro de Rondônia - saiu-na-midia, rondonia, politica, agricultura - jaqueline cassol

A deputada federal, Jaqueline Cassol (Progressistas) tem unido esforços para defender a valorização e produção leiteira de Rondônia. No dia 22 de março, o Comitê-Executivo de Gestão (Gecex), da Câmara de Comércio Exterior (Camex) do Ministério da Economia zerou a alíquota de importação do queijo.

Segundo a parlamentar, essa decisão arruína a cadeia leiteira do país e proporciona a desindustrialização e consequentemente o desemprego. A Comissão de Produtores de Leite do Estado de Rondônia, emitiu uma nota de repúdio contra a decisão. 

No ano passado, durante a pandemia, a deputada encaminhou via Câmara dos Deputados, uma solicitação para a Ministra da Agricultura, Tereza Cristina, sugerindo a prorrogação por um ano das parcelas do PRONAF, com vencimento em 2021 e 2022 e a criação de um Fundo de Amparo ao Pequeno Produtor de Leite, a ser usado nos períodos em que o preço do litro do leite ficar abaixo do valor mínimo sustentável”, uma iniciativa para evitar prejuízos para os produtores do setor. 

Jaqueline Cassol disse que, “Rondônia é o Estado com o menor preço do litro do leite pago aos produtores. Vivemos uma crise no setor leiteiro, com graves repercussões para a economia do estado e dos municípios. Em 2021, a produção do leite caiu mais de 10% em litragem, muitos produtores estão enviando suas vacas para abate. O custo da produção (ração e sais minerais) é muito alto, o pequeno produtor que fez investimentos em seu plantel, não consegue honrar os compromissos”

A deputada enviou ofícios para o governo federal, pedindo reversão dessa medida urgente. Jaqueline Cassol esteve reunida com o Ministro Chefe da Casa Civil, Ciro Nogueira, nesta sexta-feira (25) para buscar ajuda e pediu sensibilidade com a indústria leiteira estadual. Na quarta-feira, 23, também houve solicitação para a ministra Tereza Cristina também pedindo intervenção dela, junto ao Ministério da Economia.

“O Poder Público precisa valorizar o produtor de leite. O Brasil é o terceiro maior produtor mundial de leite, atrás apenas dos Estados Unidos e da Índia. Não podemos deixar que essa situação afete uma das mais importantes cadeias de geração de empregos e distribuição de renda do País, com grande impacto sobre os pequenos produtores, nas indústrias processadoras e em diversos outros setores que orbitam em torno da produção de leite”, concluiu a deputada.

A Comissão de Produtores de Leite do Estado de Rondônia, presidida pelo Senhor Rui Barbosa de Souza, emitiu uma Nota de Repúdio, contra a decisão do ministério da economia de zerar a alíquota de importação do queijo, dizendo que se não for revertida o produtor vai vender as vacas leiteiras para o abate.

 

Fonte: Assessoria de Imprensa

Accessibilidade