×

Empresário rondoniense relata como produção é perdida no campo por falta de incentivo

Jaqueline Cassol - Antônio Deganutti Filho

Jaqueline Cassol – Antônio Deganutti Filho

Durante um bate-papo com o empresário Antônio Deganutti Filho, o “Toninho”, morador da cidade de Alto Paraíso (RO), a presidente dos Progressistas em Rondônia e advogada Jaqueline Cassol ouviu suas ideias para a criação e aplicação de medidas para melhorar a vida no campo.

Toninho relatou para líder progressista que atualmente atende pelo menos 500 produtores da região local em sua empresa, a Cerealista Tucumã, e vê dia a dia os pequenos produtores agonizarem no campo por não existir no Estado de Rondônia política de incentivo agrícola para que consigam vender sua produção.

“Já acompanhei de perto o que é um agricultor perder toda a produção por não ter para quem comprar ou onde vender, enquanto as grandes redes de supermercados importam frutas e verduras que sequer possuem a qualidade dos que são produzidos na nossa terra. Sem falar no preço que se, acaso, conseguem vender, está muito abaixo do que valem, dependendo de atravessador ou se esbarrando nos entraves da burocracia, o que torna inviável o cultivo nesta região”, explica.

Outro ponto destacado por Toninho, consiste na falência total do sistema de implantação das associações na área rural. “Esta modalidade não funciona como o produtor precisa. O que vemos são grupos de pessoas implorando para conseguir do Governo, equipamentos, maquinários e implementos agrícolas. Eles contam hoje apenas com sucatas, sem manutenção porque não há recurso, nem mesmo para a compra de um pneu peças necessárias para funcionar”, comentou.

O empresário sugeriu ainda que uma das formas de alavancar a economia rural, contemplando todo o Estado é implantar o cooperativismo, criar um centro de abastecimento, dispondo de compradores interessados em todos os itens de origem vegetal ou animal que compõem o setor hortifrutigranjeiro.

 

Fonte: Assessoria

Accessibilidade