REVALIDA: Autora da Lei do Revalida, Jaqueline Cassol, afirma que cuidar de pessoas não pode ser somente discurso

5 de setembro de 2022

Lei instituiu a realização da prova duas vezes ao ano, para garantir o registro de médicos formados no exterior

Compartilhe

Jaqueline Cassol, enquanto deputada federal, foi uma das autoras da Lei 13.959, de 2019, que instituiu oficialmente o Exame Nacional de Revalidação de Diplomas Médicos Expedidos por Universidades Estrangeiras (Revalida), garantindo a realização da prova duas vezes por ano.

Para a candidata ao Senado, “a aprovação da Lei valoriza os nossos médicos e profissionais da Saúde, sejam eles formados aqui ou no exterior e quem passa a ganhar é a sociedade”.

Saúde

Dar atenção e cuidar das pessoas nunca foi apenas discurso para a parlamentar, tanto que somente para a área da saúde foram destinados mais de R$ 80 milhões para Rondônia. Mas, para que a medicina seja aplicada na sua essência, são necessários médicos capacitados.

Devido ao alto custo das mensalidades nas escolas de medicina no Brasil, milhares de brasileiros buscam o conhecimento em outros países, mas ao retornar são impedidos de praticar a medicina sem a convalidação do diploma. Sensível à causa, Jaqueline Cassol foi uma das autoras da Lei que instituiu o exame de Revalidação, realizado duas vezes ao ano.

Com a publicação da Lei, desde 2020, quase 30 mil brasileiros formados no exterior se inscreveram na prova do Revalida.

Uma das beneficiadas foi Danila Oliveira, que mora no Mato Grosso, e postou na rede social da deputada que acompanha seu trabalho e reconhece o esforço que fez para que a lei fosse aprovada. “Torço muito para que seja eleita. Nunca esquecerei que você foi uma das pessoas que lutou bravamente para aprovação da Lei do Revalida duas vezes ao ano. Obrigada e Deus te abençoe e sucesso na caminhada”.

Em outro comentário nas redes sociais da deputada Jaqueline Cassol, a senhora Tereza Anacleto se disse feliz em poder votar em Jaqueline Cassol como senadora pois foi “a única mulher corajosa a lutar para sair o Revalida e graças a sua luta hoje meu Filho é médico e está atuando no Rio Grande do Sul” afirmou.

A candidata irá intensificar no Senado sua atuação e a destinação de recursos para Rondônia para que mais brasileiros que se formam no exterior, possam atuar em sua terra trazendo alento e uma visão inovadora para o tratamento da saúde nos milhares de municípios do nosso país.

Fonte: Assessoria