Em entrevistas, Jaqueline Cassol destaca a importância da lei da dignidade menstrual

1 de setembro de 2022

Ela relatou a matéria no Congresso, que garante kits de absorventes para jovens e mulheres em vulnerabilidade

Compartilhe

Durante entrevistas nesta sexta-feira (26), nas rádios Rolim FM, em Rolim de Moura, e na Planalto FM, em Novo Horizonte D’Oeste, a candidata ao Senado, Jaqueline Cassol (PP) falou de diversos assuntos e destacou a importância da aprovação da lei da dignidade menstrual, que assegura kits de absorventes para jovens e mulheres em situação de vulnerabilidade.

Como deputada federal, ela foi relatora da matéria na Câmara Federal e pode debater as necessidades de muitas adolescentes e mulheres de baixa renda, que não possuem condições para adquirir o absorvente higiênico.

“Na discussão da lei da dignidade menstrual, identificamos muita evasão escolar de meninas, por falta de uso de absorvente, com algumas improvisando para poder enfrentar o período menstrual e enfrentando situações constrangedoras. Muitas mulheres também passam por constrangimentos e esse projeto, já em vigor, traz um novo momento para todas”, disse Jaqueline.

Segundo a candidata, “falar de menstruação é um tabu, inclusive pelas mulheres. Mas tenho coragem e não tenho medo de defender aquilo que acredito e que acho justo. Sem ter condições de comprar absorventes, causa até um problema de saúde pública, com muitas usando miolo de pão, pano velho, plástico e improvisando outros materiais, gerando até infecções e outros males. A mulher tem a necessidade de comprar todo mês o absorvente higiênico, que é caro e nem sempre elas têm esse recurso”.

De acordo com Jaqueline Cassol, “agora que se tornou lei, o absorvente pode fazer parte do kit da cesta básica, pode ser através da rede pública de saúde, pela educação e atender estudantes de baixa renda e mulheres em condição de vulnerabilidade”.

Fonte: Assessoria